VERT por Derlon Almeida :: nuvens do nordeste brasileiro inspiram estampas


A VERT, marca de tênis queridinha do momento, está cheia de novidades! 

Para quem não conhece, vale falar que os produtos da empresa franco-brasileira são feitos com lona de algodão orgânico, cultivado por agricultores familiares do nordeste brasileiro, sem uso de agrotóxicos. A palmilha e sola são fabricadas com borracha selvagem da Amazônia, comprada de seringueiros do Acre dentro das regras do comércio justo.

Com design parisiense e fabricação e matéria-prima 100% brasileiras, a empresa valoriza a cultura popular de nosso país nas suas criações e produz preocupada com impacto positivo ambiental e social. 

Outra novidade da marca é uma coleção cápsula desenvolvida em parceria com o artista pernambucano Derlon Almeida, reconhecido pelo estilo que conecta a xilogravura popular e street art influenciado pela iconografia regional do Nordeste. A coleção traz tênis, mochila, bolsa e carteiras com estampa exclusiva desenvolvida pelo artista que se inspirou nas nuvens do nordeste brasileiro.









 


A parceria entre a VERT e Derlon segue com uma mostra fotográfica que retrata a prática da agroecologia e a história de vida dos agricultores do Sertão Central no Ceará, fornecedores de algodão agroecológico para a VERT dentro das regras do comércio justo.

A convite da VERT Derlon fez uma residência artística na região e, trabalhando de forma colaborativa com os agricultores, pintou o cotidiano deste povo em suas próprias casas e nos muros da cidade. Esse trabalho foi registrado pelas lentes do fotógrafo argentino Pablo Saborido e viraram lambe-lambes que está nas ruas de São Paulo (ao redor da Praça Benedito Calixto) e Rio de Janeiro, indo depois para Paris.





Chamada de “Ouro Branco”, numa alusão ao valor e a riqueza atribuídos ao algodão, a mostra, financiada com recursos coletivos arrecadados através do Catarse, retrata a história de 72 famílias que formam as comunidades agroecológicas de Riacho do Meio, município de Choró, e mostra o trabalho da terra, a construção das moradias e das cacimbas para facilitar o acesso à agua, as escolas e outros aspectos da vida deste povo que luta pela dignidade.




Versão que utiliza sobras de tecido da confecção dos assentos do Maracanã


Para o Campeonato Mundial de Futebol que o Brasil vai sediar em junho, a empresa preparou um produto bacanérrimo: uma versão eco do tradicional modelo de tênis masculino Volley, utilizando o tecido que sobrou da confecção dos assentos do Maracanã no Rio de Janeiro! Em edição limitada (apenas 240 pares no mundo), o tênis também utiliza couro curtido ecologicamente à base de extrato de acácia, um tanino natural e não poluente, sem cromo, nem outros metais pesados.

Para saber mais sobre a agroecologia e seu impacto positivo no Ceará

O Semiárido da região do Sertão Central, Ceará, é marcado por grandes disparidades de riqueza, um solo frágil e uma pluviosidade muito baixa.

A agroecologia consiste em uma prática de agricultura familiar socialmente justa, economicamente viável e ecologicamente sustentável. Oposta à monocultura intensiva, a agroecologia busca a segurança alimentar da família, e a preservação do solo. O algodão é cultivado em consorcio com outras lavouras como o milho, o feijão e o gergelim, sem agrotóxicos, adubos químicos ou transgênicos.

A tecnologia agroecológica foi instaurada pelos parceiros institucionais da marca VERT no Semiárido nordestino: o PDHC (Projeto Dom Helder Câmara), Embrapa Algodão e Esplar (Escritório de Planejamento e Assessoria Rural).

A VERT lida diretamente com as associações de produtores na compra do algodão, reduzindo os intermediários conseguindo assim aumentar a remuneração dos agricultores. Em 2013, o valor pago pela pluma de algodão foi acordado em R$ 7,39/kg, ou seja, um preço 65% superior ao preço de mercado. Atualmente cerca de 700 famílias estão envolvidas no cultivo do algodão utilizado pela Vert. Para cada par de tênis produzido, uma media de R$ 1,1 é pago aos produtores de algodão.

Além do preço mais justo, a VERT compromete-se por meio de contratos de compra de longo prazo, e com preço garantido para a safra. Este sistema opõe-se a atual volatilidade das matérias primas no mundo (algodão, leite, cereais etc.) que acaba prejudicando sempre os pequenos produtores.

Serviço:
São Paulo: (11)3280-1370
Rio de Janeiro: (21)3942-1370

A coleção cápsula em parceria com o artista Derlon também pode ser encontrada nas lojas da Your ID.

Sobre a exposição Ouro Branco:

São Paulo
Ouro Branco @ Praça Benedito Calixto
Período expositivo: de 10 maio a 10 de junho
Endereço: Praça Benedito Calixto, 42. Pinheiros. São Paulo, SP
Telefone: (11) 3331-6200
Site: www.youridstore.com.br

Rio de Janeiro
Ouro Branco @ Galeria Artur Fidalgo
Período expositivo: de 22 de maio a 22 de junho
Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 10h às 19h
Endereço: Rua Siqueira Campos, 143, lojas 147/150, 2º piso. Copacabana. Rio de Janeiro, RJ
Telefone: (21) 2549-6278
Site: www.arturfidalgo.com.br

Postagens mais visitadas