Comida de rua :: street food





Quem nunca se deliciou com algum quitute vendido na rua? Pastel, cachorro quente, tapioca, milho verde, yakissoba, acarajé, cocada e outras infinitas opções que encontramos pelo caminho. São kombis, towners e porta-malas de automóvel que se transformaram no tabuleiro de muitas "baianas" brasileiras. O menu da comida de rua é riquíssimo, por vezes elaborado e até curioso. Deve ser prático, rápido, substancioso e principalmente que dê para comer com as mãos.




A comida de rua existe desde a idade média quando as feiras livres se consolidaram. Tudo aconteceu a partir da queda do feudalismo, com as cruzadas que abriram o mercado entre Ásia e Europa, deixando entrar uma nova gama de sabores e aromas exóticos. Foi a comida de rua, servida nas feiras, que, já no século XI, ajudou a globalizar os pratos típicos de cada região do mundo.

Ainda hoje é encontrada nas feiras mas expandiram sua área de atuação para as ruas, estacionamentos, praças e até ganharam feiras exclusivas  para sua apreciação como é o caso da Feirinha Gastronômica que acontece todos os domingos na Praça Benedito Calixto em SP.






Em New York e outras grandes cidades norte americanas são sensação os Food Trucks - trailers adaptados em cozinha que preparam e servem comida gourmet. Quem sabe em breve não os encontramos pelas ruas de Sampa e de todo o Brasil.

Vamos experimentar e aproveitar a baixa gastronomia que a rua nos oferece ao redor do mundo, movimentando a economia e gerando trabalho. Um crepe em Paris, um Sanduíche de calamares em Madrid e até um espetinho de escorpião e gafanhoto na Tailândia.



Nenhum comentário:

Postar um comentário