A IFPI – Federação Internacional da Indústria Fonográfica (http://www.ifpi.org/) apresentou ontem para a imprensa mundial seu relatório anual com um balanço sobre os números da indústria fonográfica no ano de 2007.

O Digital Muisc Report é um documento de 24 páginas que aponta EUA , Japão e Reino Unido como líderes no ranking de vendas digitais no mundo. As informações foram obtidas por meio da compilação de informações e estatísticas fornecidas pelos maiores produtores de música de cada país e apontam um crescimento de 40% do setor em 2007 movimentando cerca de US$ 2.9 bilhões no mercado global. Em 2006 este segmento respondia por apenas 11% da vendas.

O compartilhamento, troca ou venda de músicas em formato compactado na internet tem seu sucesso cunhado na convergência digital. Cada vez mais os diversos gadgats tecnológicos apresentam compatibilidade entre si e com o ambiente on line.Celulares, PDAs, comunicadores instantâneos e MP3 players usam a música como plataforma de vendas, disseminação de informação e identificação de estilo de vida por meio da música.

As vendas através de telefonia celular cresceram 157% em 2007 e suas receitas representaram 76% do total do mercado digital.Compreender este fenômeno é simples, basta observar nas ruas a interação entre as pessoas e seus fones de ouvido. O fiozinho branco ganha força nas ruas e sonoriza o cotidiano de milhares de pessoas.

Há quem diga que a disseminação de músicas no formato MP3 provoca certa interiorização, onde cada indivíduo se mantém focado em seu universo musical, desestimulando a sociabilização.Porém, no ambiente virtual a troca de músicas possibilita uma nova segmentação nunca antes vista.

Os estilos musicais se proliferam na mesma velocidade dos gostos pessoais, gerando pequenos, porém numerosos e significantes, grupos unidos por afinidade musical.Um movimento que lembra, respeitando parâmetros, o boom dos teenage styles, que em meados dos anos 1960 iniciou uma revolução musical no mundo pautada principalmente pelo rock e pela jovialidade de ícones hollywoodianos.

Atualmente os estilos musicais se diversificaram tanto, graças a plataforma on line, que vivemos um segundo momento da nossa história que tem a música como principal ferramenta de propagação.É realmente impressionante a quantidade de bandas que tem seu trabalho divulgado, vendido, comentado e cultuado pela internet.

Segundo o IFPI estima-se que para cada download feito a partir de lojas on line devidamente autorizadas, 20 são feitos de forma ilegal, infringindo a lei e os Direitos Autorais.“Fica claramente demonstrado como a diversificação de modelos de negócio tanto na Internet como na telefonia móvel, está sendo benéfica para criadores e produtores de música, e nos permite vislumbrar um futuro em que as receitas digitais compensarão a redução verificada nos últimos anos no mercado de suportes físicos contendo música”, finaliza Paulo Rosa, Presidente da ABPD.

Versão completa para download do Digital Music Report 2008:http://www.abpd.org.br/downloads/Digital_Music_Report_2008.pdf

Um comentário:

  1. Hello. This post is likeable, and your blog is very interesting, congratulations :-). I will add in my blogroll =). If possible gives a last there on my blog, it is about the Dieta, I hope you enjoy. The address is http://dieta-brasil.blogspot.com. A hug.

    ResponderExcluir