a música urbana na obra de edo rocha




O livro Edo Rocha: arquiteto relata em fotografia e texto a trajetória de um dos maiores nomes da arquitetura corporativa no Brasil e pioneiro no uso de uma série de tecnologias construtivas no país. Seus projetos vêm apresentando alto grau de racionalização de energia e soluções ligadas a sustentabilidade, muito antes deste tema estar na ordem do dia.

Na visão de Edo, a verdadeira arquitetura deve integrar as necessidades do ser humano, sem se preocupar apenas com a forma. “A arquitetura não é um amontoado de tijolos e vidros sem função nem emoção: ela é algo integrado à tecnologia, em que o custo de operação, a flexibilidade, a adaptabilidade e a estética são pontos cruciais. O projeto arquitetônico tem que nascer de dentro para fora, tendo o bem-estar do ser humano como objetivo central. Para tanto, deve ser o somatório das atitudes estética e criativa, utilizando-se da tecnologia em função do homem”, relata o arquiteto

São mais de trinta anos de carreira apresentados neste livro, que constitui um portfolio visual das obras mais expressivas do arquiteto e que traz também textos produzidos a partir de entrevistas realizadas com ele. O volume contém ainda apresentação do publicitário José Zaragoza, comentários dos colegas de profissão Pedro Paulo Saraiva e Eduardo de Almeida e fotografias de Cristiano Mascaro, entre outros.

Nascido em São Paulo, Edo é arquiteto, urbanista e artista plástico. Formado pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU-USP), está à frente da Edo Rocha Espaços Corporativos e já ultrapassou o número de oitocentos projetos no Brasil e na América Latina. Criou o mais completo sistema de classificação de “edifícios inteligentes” e, por sua especialidade em tecnologia avançada, ministra palestras sobre o assunto no país e exterior. Como artista plástico, integra o Conselho do Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM), além de ter participado de várias bienais e exposições tanto no Brasil quanto no exterior. Pura música urbana...

Nenhum comentário:

Postar um comentário